FUNÇÃO Ex: Administrador

Indicadores do RH: Como reduzir o turnover

Noticia 5781

-

Enviar por E-mail
Enviar por E-mail

E-mail:

Turnover significa rotatividade. O termo é aplicado para diversas áreas dos negócios, mas dentro do RH tem um papel ainda mais importante: é o indicador que ajuda a avaliar a eficiência dos processos de gestão de pessoas. Neste artigo, a Employer explica mais sobre o assunto, com dicas para aplicá-lo na prática, além dos principais impactos de índices elevados.

Entenda melhor o turnover

O indicador mede contratações e demissões, que podem ser analisadas em períodos determinados de tempo. Você pode fazer esta análise mensalmente, por exemplo, junto com o fechamento da folha. Na prática, é o famoso “entra e sai” de empregados da empresa, que tem impactos financeiros e afetam a cultura organizacional.

O turnover é um conceito interno das empresas que ajuda, também, a analisar o cenário macro onde a empresa atua. Um exemplo: em 2016, o índice de rotatividade no país foi de 38,5%, segundo o Valor Econômico. Foi o menor nível em dez anos, um provável reflexo do quadro de recessão econômica que o Brasil enfrentava no período.

Se as pessoas estão buscando mais estabilidade no emprego e o turnover da sua empresa continua muito acima da média, é hora de analisá-lo de forma mais aprofundada – e, claro, tomar algumas ações.

Como analisar o turnover?

Se você fizer uma breve pesquisa em leituras sobre o assunto, vai se deparar com algumas fórmulas para calcular o turnover. Mas a melhor delas é aquela que analisa a sua empresa. Então o ideal é fazer análises periódicas que comparem o número de contratações com o número de demissões ou pedidos de desligamento.

A melhor forma de mensurar o turnover é fazer comparativos periódicos (que podem ser mensais) e responder algumas questões:

– Quantos empregados foram dispensados no período?
– Quantos empregados pediram demissão no período?
– Quantas substituições foram feitas no período, de acordo com os números acima?

No entanto, quando o assunto é gestão de pessoas, é preciso ir além dos números. O detalhamento de informações é muito importante para que o turnover seja medido de forma adequada. Isso porque alguns negócios demandam contratações por prazos previstos em contrato – como no caso de temporários, por exemplo – e estes dados não podem ser confundidos com o quadro de efetivos.

Algumas questões complementam a análise do turnover, aplicáveis para efetivos e temporários:

– Quais áreas dentro da empresa tiveram maior rotatividade no período?
– Quais funções tiveram maior rotatividade no período?
– Em que parte do organograma estas funções estão?

Com estas perguntas, é possível identificar áreas que precisam de maior atenção. Procure identificar os porquês de cada um dos pontos acima: é preciso dar mais treinamento e capacitação? Ou trabalhar melhor conceitos de integração? Há conflitos em alguma equipe? Quais são os motivos que levam os empregados a sair da empresa? Perguntas simples que podem ser respondidas com uma entrevista de desligamento assertiva.

O que um alto índice de turnover representa?

De forma generalista, quanto maior for o turnover em uma empresa, maiores são as chances de que existam problemas de gestão de pessoas. Esta é uma responsabilidade que o RH compartilha com diretoria e líderes de área, já que o dia a dia de cada setor tem suas próprias particularidades.

Um alto índice de turnover, no entanto, tem impactos nos negócios sob vários aspectos.

– Impacto financeiro

Cada colaborador que entra precisa ser treinado, integrado, receber seus EPIs e passar por uma série de processos burocráticos custeados pela empresa, como exames admissionais, emissão de cartão-refeição, entre outros. E cada colaborador que sai tem direito a verbas rescisórias, nem sempre previstas no planejamento mensal.

Some estes custos repetidamente, multiplique por um grande quadro de colaboradores e a equação está resolvida. Um alto turnover significa altas despesas com a folha de pagamento.

– Impacto no clima organizacional

Tão prejudicial para os negócios quanto o impacto financeiro, um clima organizacional ruim pode causar uma espécie de “efeito dominó”. Um turnover que só aumenta e sinal vermelho e exige ações imediatas. Mais do que isso, lembre-se que os colaboradores que vestem a camisa da empresa geram resultados melhores para todos, inclusive para suas próprias carreiras.

É importante pensar em estratégias que estimulem o senso de pertencimento e colaboração. As pessoas passam a maior parte do dia dentro das fábricas ou escritórios. É essencial que sintam-se confortáveis, respeitadas e valorizadas.

O turnover na minha empresa está alto. O que posso fazer?

Uma pergunta com múltiplas respostas. Só que, na correria do dia a dia, muitas vezes o ato de parar e pensar em novas estratégias de RH pode ser um desafio. Saiba que não existe caminho certo, existe caminho que dá resultado! Aqui vão algumas dicas que podem te ajudar a desenhar novos planos de ação com resultados positivos para a diminuição do turnover.

1. Analise a política de cargos e salários

Pessoas trocam de emprego porque encontram salários melhores. Se você tem dúvidas sobre a remuneração de cargos na sua empresa, é importante fazer uma pesquisa de mercado. Saber quanto as empresas estão pagando para uma determinada função é a melhor forma de adequar a sua política e tornar sua empresa atrativa para bons empregados. No Salário BR, por exemplo, em poucos cliques é possível encontrar as médias salariais para todos os cargos de trabalhadores, com segmentação de acordo com a região do país.

2. Faça uma pesquisa de satisfação

É uma forma de ouvir os colaboradores com mais assertividade. Muitas vezes, durante as avaliações de desempenho ou no dia a dia, os empregados não se sentem à vontade para fazer sugestões de melhorias ou relatar eventuais conflitos. Com uma pesquisa de satisfação você pode extrair informações mais detalhadas sobre o clima organizacional.

3. Pense em soluções, não em problemas!

Toda equação tem um resultado. Para reduzir o turnover, depois de identificados os possíveis motivos que mantêm o índice elevado na sua empresa, é hora de partir para a prática. Precisa de algumas ideias? Confira conteúdos da Employer sobre o assunto!

Mudanças estratégicas para ter um RH mais eficiente
Cinco boas práticas para motivar empregados
RH estratégico: ideias para renovar suas ações

Comente

0800 001 1212

© 2012 Salário BR - www.salariobr.com.br